Navigation

Search

Categories

On this page

SOA Manifesto has just landed
Transacções Distribuídas fora de moda
Formação: .net University
Formação SOA: webcasts
TechDays07: T-13 XML killer apps?
Application Servers: Mercado a crescer
SOA?
Microsoft ESB
Performance Management
Treino avançado em WCF (Indigo)
EMEA Architect Tour 2005 - Avaliação
Webcasts dedicados à banca: 14-18 Fev
[XATA 2005] XML: Aplicações e Tecnologias Associadas
SOA: tecnologia ou arquitectura?
EDRA/Shadowfax & App blocks
FABRIQ disponível para download
Connected Applications Tour: SOA e Web Services
Offline Application Block
XATA'2004: Slides e Links
XATA'2004: SOA e WS-*
Biztalk Server 2004 para Premier Services
TheServerSide.NET: Autonomous Services
FABRIQ
HP Global Gateway Services
Vodafone Mobile Web Services
Ray Ozzie comenta o Longhorn
SSL ou WS-Security?
SOA Designer?
Indigo: O anúncio
Indigo
UN/CEFACT Business Collaboration Framework (BCF)
Segurança, Transações e outras garantias em Web services
Guia para a interoperabilidade em Web Services
WS-ReliableMessaging roadmap
Segurança em Web Services

Archive

Blogroll

Disclaimer
The opinions expressed herein are my own personal opinions and do not represent my employer's view in any way.



RSS 2.0 | Atom 1.0 | CDF

Send mail to the author(s) E-mail

Total Posts: 121
This Year: 0
This Month: 0
This Week: 0
Comments: 35

Sign In
Pick a theme:

# Thursday, 29 October 2009
Thursday, 29 October 2009 09:34:26 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | Web Services )
The SOA Manifesto was finally agreed on and "inked" on this ceremony. Although not a set of earth-changing statements, they would have been a decade ago, it represents a set of common sense from all the more vocal guys in this area.

Personally I couldn't find anything that would leave uncomfortable any of the major players, so the whole lists is too "soft" and "vague" that no one will complain. As I said, everyone had enough time to adapt during the last years. If this is still relevant nowadays? I don't believe so, maybe for their personal curriculum/branding/marketing, but for the industry this will be just a reference to update in the marketing documentation - Everyone already writes those statements in their Marketing lingo.

Where I believe change/impact will happen, will be in the frameworks & languages people will use to collaboratively develop those integration challenges:
  • Will we have wiki-style development of contracts? text-based and/or visually? oslo?
  • Will we have expressive and simple languages for mapping? Grails/GORM?
  • Will we have convention-over-configuration as we didn't had with Indigo/WCF? ADO.NET Data Services?
  • Will we have auto-magical-injected-best-practices-guidance like in RoR or MVC?
  • And surely everyone will be soa-manifesto complaint, interoperable and extensible!
Now we have a manifesto, proper and extensible plumbing (WS-*), auto translations/representations (SOAP/REST/json), dropped UML&Java to DSLs. It's time for the frameworks & tools to show up now!

# Wednesday, 01 August 2007
Wednesday, 01 August 2007 00:15:02 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Arquitecturas | Web Services )

Muitas das ferramentas que usamos no dia-a-dia simplificam o modelo de programação distribuído propagando as transacções entre as diferentes DataSources. O problema é que usamos cada vez mais fontes de dados e a latência/disponibilidade são cada vez mais fracas. Quando estas aproximações foram promovidas, as máquinas estavam muitas vezes no mesmo rack. Hoje com os Web Services (SOAP/REST/JSON) os mashups são construídos com base em endpoints que estão no mesmo planeta!

As aplicações que deixaram as transacções (atómicas) se propagarem por sistemas distantes, acabaram muitas vezes por enfrentar problemas enormes assim que a sua utilização aumentou (tipicamente mal saíram do developer :-)). O auto-enlist de transacções mais os remote calls como no DCOM eram muito simples de fazer, mas complicadíssimos de resolver em termos de performance. O locking excessivo, mais alguma latência acabava por deitar tudo abaixo. Embora também se possa muitas vezes minimizar o problema apenas aumentando os recursos de hardware e adquirindo infra-estrutura mais avançada, nem sempre essa solução é aceitável. Para além dos custos de hardware+software, isto tipicamente implica mais recursos humanos, sistemas mais complexos para operar e monitorizar, custos energéticos adicionais inclusive (Ar condicionado; geradores, ...).

Uma das formas para escalar, e garantir uma disponibilidade elevada de aplicações na Internet, passa por partir os dados por vários sítios, alguns registos até replicados por vários locais e próximos dos utilizadores que mais os usam. Resumindo, se começarmos a analisar como vão evoluindo aplicações que correm em cima de plataformas distribuídas geograficamente a conclusão é que é preciso repensar a forma de desenvolvimento, o nível de abstracção e a arquitectura vai fazendo toda a diferença.

Agora no verão é sempre uma boa altura para ler e aprender coisas novas, aqui vai um conjunto de coisas que quero continuar a estudar:

# Tuesday, 12 June 2007
Tuesday, 12 June 2007 10:30:42 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( UX | Web Services )

Abriu a .NET University :-) com um primeiro round de .NET 3.0 (WPF, WCF, WF, Cardspace) mas já estão a preparar também um Web .NET University (ASP.NET Ajax, Gadgets, IE7/RSS, and Silverlight) e uma Biztalk .NET University.

Para fazer download do .NET University Courseware:

Site: http://www.dotnet-u.com/

Source: .net University Originally published on Mon, 11 Jun 2007 23:40:00 GMT by Ricardo Calejo

# Monday, 11 June 2007
Monday, 11 June 2007 17:08:02 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Arquitecturas | Biztalk | Software Factories | Web Services )

Jun 12th: SOA Overview

Learn how the Microsoft Service Oriented Architecture (SOA) vision and technology can help you realize a more agile and connected enterprise by using an IT infrastructure that can help streamline business processes, increase customer responsiveness, and improve interactions with key partners.

Presenters: Kris Horrocks and Yumay Chang, Microsoft Corporation

Jun 15th: Messaging & Communications

Applications commonly communicate with other applications, both inside and outside the organization. Modern applications also must often fit into a service-oriented architecture (SOA), exposing some of their functionality as interoperable services accessible by other software. Achieving these goals requires support for service-oriented applications to communicate with other services.

In this session we’ll share with you the technology Microsoft provides to build web services that support the latest WS-* standards endorsed by all major vendors. In addition, we’ll tie it in with the previous discussion around Software Factories and show how Microsoft supports rapid development of these services through tooling support.

Presenters: Steve Swartz and Don Smith, Microsoft Corporation

Jun 19th: Business Process & Workflow

In this session we will discuss the Business Process and Workflow capabilities necessary in service oriented architecture and provide guidance for selecting the most appropriate technology from Microsoft’s portfolio. We will discuss the requirements for service composition in client applications, composite services, service intermediaries, and line of business applications. In addition, we will examine the differences between general purpose workflow platforms, domain specific workflow products, and cross organization business process concerns.

Presenters: Kris Horrocks, Microsoft Corporation

Jun 22th: Tools & Modelling

The advance in tooling has allowed business to drive down the cost of development by over 100% in the last 10 years. However, in the same period of time the number of successful projects has not increased significantly.  In fact it has consistently run at right around 30% of projects are deemed successful.  Software development, as currently practiced, is slow, expensive and error prone, often yielding products with large numbers of defects, causing serious problems of usability, reliability, performance, security and other qualities of service.

This talk addresses how to identify typical customer pains in software development  and shows how Microsoft tools offer a solution that enables collaboration across the extended team of project managers, architects, developers, testers, and business stakeholders and allows new solutions to be developed faster, cheaper and better though industrialization of software development.

Presenters: Erik Gunvaldson, Don Smith, Microsoft Corporation

# Thursday, 08 March 2007
Thursday, 08 March 2007 02:05:37 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | SaaS | TechDays07 | Web | Web Services )

Muitas foram as tecnologias que sofreram disrupções devido ao XML. Durante muito tempo acreditei que o SOAP era a "Killer Application". Hoje reconheço que o SOAP ainda tem muito para crescer. Mas uma outra aplicação teve uma adopção viral e que afectou muitas pessoas bem fora da tradicional tribo de tecnólogos: O RSS - Real Simple Syndication.

Hoje recebi este video que ilustra muito bem como é que o XML, o hipertexto e acima de tudo, as pessoas, estão a mudar completamente a Web.

Web 2.0 is linking people...

...people sharing, trading, and collaborating ...|

entretanto falta tão pouco para o techdays e:

O Simão ja postou sobre o Visual Studio SP1 Update for Vista e sobre o evento de mobilidade no Porto.

A Sónia fez o braindump do exame beta de Team Foundation Server (71-510).

O Paulo e o Sérgio estão a preparar uma sessão muito interessante para o TechDays: Composite Applications.

Pelo blog do Antonio Cruz é possível recontruir a agenda que ele escolheu para o Architect Insight 2007;

  • Solution Supply Chains - Jack Greenfield - He decided not do do a demo of Web Service Software Factory - We can do ourselves that at home - We would not get the vision that people at MS is getting - It also did not installed correctly on Jack's machine (LOL) Agenda: - Learning Read More...
  • Enterprise Architect Group Final Meeting - The Role of An Architect - Check "Developing the Future" whitepaper. There is also a Microsoft response to it. - There is going to be a DTF version 2 - Why having focus groups like this in conferences? - The role of an architect could benefit from clarity Read More...
  • What Do Architects Do, Anyway? - Ron Jacobs, Microsoft, Architect Evangelist http:// arcast.net (or) www.arcast.tv for video http://ronjacobs.com - What is the role of the architect? - What is software architecture? - Do I want to become an architect? - Architecture as a profession - Read More...
  • Identity Scale Federation - Steve Plank, Microsoft, splank@microsoft.com - Players: - Identity Provider - Relying Party - Subject - Specs: - WS-Policy - WS-MEX - WS-Security Policy - Ws-Security - Relying Parties can be web services or web sites but usually are web sites - Using Read More...
  • Active or Passive Federation for the Enterprise - Steve Plank, Identity Architect, Microsoft - Federation Flow - Home-round discovery is the process of knowing of all the trust relations I have which one will be the one that applies to me - All the redirection is done using HTTP 302 - Check the WS-Federation Read More...
  • Enterprise Architect Group Second Meeting - EN01 (II Part) - Architecture has not the same scope as systems engeneering - There are similarities with a physical arquitect - The deliverables make difference, at the end of the day that will be what distinguishes architects Architects flavors - Enterprise Read More...
  • SaaS As A Disruptive Technology  - Matt Deacon, Microsoft UK, Steven Moxey, Manchester Business School (Nota: entrei a meio da sessão) - What are the key attributes of a traditional software product? Case study: SIEBEL (CRM) - Market share - In-house retention of data - Integration with Read More...
  • Service Capsules - A Language and Patterns Perspective on Service Design and Implementation - Arvindra Sehmi, Microsoft EMEA DPE - This session is about emerging ideias and concepts - The term Service Capsule is not an official approved or endorsed by Microsoft - The term Service Capsule is used simply to distinguish from the term Service - This Read More...
  • SOA for Support and Maintenance - Steve Jones, Head of SOA, Capgemini - There *is* a SOA Reference Model: adopt the OASIS SOA Reference Model - Its independent - Its an OASIS Standard - Its applicable to business and IT services (...) - IT needs to change to be about Value, not Cost - Read More...
  • Roadmap to Strategic SOA - David Sprott, CBDI - SOA is very old, this session will start with an assessment to help participants understand what is their current SOA adoption stage - CBDI Presentation, SOA consultants - Specialist firm provinding actionable guidance and support Read More...
  • Clinics - The Future of Software Industry - Architect Insight Clinics - The Future of Software Industry, Andy James - Promote the debate, discussion of the future of software (6 groups): - Focus - Challenge - DtF (Developing the Future) V2 Themes - The theme for this room is: Skills and Education Read More...
  • Where to place your SOA bets? - Sam Lowe, Capgemini, sam.lowe@capgemini.com - The SOA has to pay off, otherwise it will loose credibility - Why SOA bets? - Definitions of SOA differ and stakeholders are unclear - The roadmaps out there are unclear - An SOA initiative has to be a change Read More...
  • Enterprise Architect Group First Meeting - What architects have in common: incorrect job titles - Tables are: - Strategy - Infrastructure - Solutions - Enterprise - What are the generic attributes of an architect? - Where is the value of beeing an architect? - Enterprise architect engages with Read More...
  • Introduction - 150 delegates Intro by Matt Deacon, Chief Architect Advisor, Microsoft UK - OpenXML is an ECMA standard and MS wants it to be an ISO standard - Signatures will be submitted to the british council for approval Ed Gibson, Chief Security Advisor, Microsoft Read More...
# Thursday, 11 January 2007
Thursday, 11 January 2007 13:10:04 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | Web Services )
Na Application Development Trends (January 09, 2007) aparece este artigo sobre as tendências para este segmento:

Impressive Growth Ahead for Application Server Market

What’s at stake in the fiercely contested application server race? Plenty, according to IDC, which has IBM, BEA, Oracle, Sun, and a host of other vendors vying for their share of a surging application server market segment.

E para quem ainda não mudou, este site da Microsoft tem mais estudos e compartivos:

Competitive Reports and Evidence: Comparing .NET to J2EE

This site contains extensive materials designed to help you evaluate Microsoft .NET vs. J2EE application server technologies. Each area below contains downloadable whitepapers, benchmark comparisons, and sample source code.  If you are a Java developer interested in learning more about .NET, please also visit the following resources:

# Tuesday, 09 January 2007
Tuesday, 09 January 2007 00:00:37 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | TechDays07 | Web Services )

No final da sessão de Service Orientation: Patterns e Anti-Patterns (Novembro 2005), o Ricardo apanhou-me no corredor e gravou este pequeno video:


Video: SOA - José António Silva (Nov 2005)

Se analisarem com muita atenção esta gravação, conseguem descodificar como já nessa altura era evidente que esta geração dos web services estava a deixar o Java para trás :-)

# Saturday, 04 November 2006
Saturday, 04 November 2006 01:53:38 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | Biztalk | Web Services )

Finalmente começam a desvendar-se uma série de detalhes sobre o projecto dos 56 processadores. Pois, isso mesmo, 56 CPUs naquele que deve ser o maior projecto de Biztalk no Mundo - Kaiser Pharmaceuticals. Esta malta da Neudesic que estava a implementar isto percebeu que na plataforma Microsoft iam encontrar um supraset dos serviços que precisavam para implementar um ESB. A questão era como aplicar todas as peças e montar um BUS low-latency, gerível em cima de um portfolio de tecnologias gigantesco. Como é que se integram todos os IBMs, Unixes, Wintels com layers CORBA, CICS, MQ, JMS, ..., XML, SOAP, WCF?

O projecto correu muito bem e tem sido apresentado em várias conferências. A Microsoft acabou por contratar a Neudesic para criar um ESB Guidance e que começa agora a ver a luz do dia.

Para já fica aqui um link para o blog do Brian Bloesgen (Principal Neudisic)  que recomendo vivamente:

Microsoft ships ESB Guidance for Partners

# Monday, 30 October 2006
Monday, 30 October 2006 16:04:23 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Apresentações | Arquitecturas | SaaS | Software Factories | Web Services )

Não tenho tido tempo nehum para fazer posts aqui. No entanto muita coisa está a acontecer e com o apróximar do lançamento do .NET3.0+Vista+Office ainda vai ser mais difícil escrever.

Então aqui vai o meu resumo de links que recomendo nesta altura:

  • Software as a Service (SaaS): Novos whitepapers no http://msdn.microsoft.com/architecture/saas . Este continua a ser o tema que mais tenho debatido com empresas Portuguesas:  Strategies to Catch the Long Tail, Monetização de Serviços, Multi-Tenant Database Architectures. Nos próximos dias vai ser publicado mais um paper sobre utilização de SaaS em mercados Empresariais.
  • Software Factories: Ando a ler o Pratical Software Factories que recomendo pela objectividade - pouca teoria e muitas dicas de como é que se aplica uma Software Factory no desenvolvimento de uma linha de produtos (SmartClient). Para além deste SmartClientSF(CAB), também estão disponíveis na web novas versões do MobileClientSF (PocketPC), do WebServicesSF (e WCF beta) e já está a ser feito um WebClientSF.
  • Business Intelligence: Fiz uma apresentação no BI Day sobre PerformancePoint 2007. Ou seja a nova linha de produtos Balanced Scorecard Manager + Proclarity Analytics + Biz# (Planeamento, Forecasting e Orçamentação). O meu powerpoint está aqui.

E agora tenho de preparar umas coisas para o TechEd (Barcelona) mas depois escrevo mais sobre isso. Principalmente para combinar com a malta uma noite no Bowling.

# Thursday, 31 August 2006
Thursday, 31 August 2006 12:34:01 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Web Services )

O Juval Lowy da iDesign vem a Maiorca para dar uma formação “TornadoCamp” sobre Windows Comunication Foundation. O preço da formação deve incluir todas as despesas de alojamento, refeições, documentação e aulas.

Parece ser o prémio merecido para quem passou o Verão naquele projecto especial e não teve hipótese de fazer umas férias ainda :-)

http://www.tornadocamp.net/WCF/default.aspx

Nota: www.Netviagens.pt Lisboa – Palma de Maiorca / Voos Resultado Geral / Air Berlin 138,00€ Iberia 146,00€ ...

# Monday, 14 March 2005
Monday, 14 March 2005 16:27:16 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Apresentações | Patterns | Web Services )

Já é possível preencher o formulário de avaliação online sobre o encontro de arquitectos de 9 de Março no CCB:
https://msevents-eu.microsoft.com/cui/WelcomePage.aspx?EventID=118756885&culture=pt-PT

# Tuesday, 18 January 2005
Tuesday, 18 January 2005 23:56:45 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | Patterns | Sync/Offline | Web Services )

14 a 18 de Fevereiro vai ser uma semana de webcasts dedicado à área Banca/Seguros/MercadoCapitais. Os temas passam por arquitecturas, Service-Oriented, Message-Oriented, Integração, Migração COM/WinDNA/J2EE para .NET, Interoperabilidade, Offline, SmartClients, Patterns, Anti-Patterns, ...

Por causa do fuso horário as sessões cá em Portugal acontecem tipicamente entre as 4PM e as 10PM.

Mais detalhes em http://www.microsoft.com/seminar/events/series/msdndotnetunwrapped.mspx

# Thursday, 18 November 2004
Thursday, 18 November 2004 22:49:31 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Biztalk | Web Services )

"A terceira conferência nacional XATA'2005 tem como objectivo principal proporcionar um espaço alargado para discussão sobre as várias utilizações do XML.
A conferência está aberta à participação de especialistas e utilizadores interessados no tema, vindos do meio académico, ou da indústria.
O objectivo principal da conferência é a discussão de experiências, ideias e tecnologias."

A conferência é a 10 e 11 de Fevereiro e os papers devem entrar até 19 Novembro (abstract) e 26 Novembro (artigo)

# Tuesday, 02 November 2004
Tuesday, 02 November 2004 00:28:10 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Apresentações | Arquitecturas | Web Services )

Dia 3 vou participar neste painel "Service Oriented Architecture (SOA) uma tecnologia ou arquitectura?". Entretanto tenho de actualizar os meus slides. Talvez este artigo do Peter Coffee ajude: Taking a New Tack With SOAs

# Monday, 05 July 2004
Monday, 05 July 2004 13:15:17 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Arquitecturas | Patterns | Web Services )

Neste Teched Amsterdam surgiram algumas novidades sobre a evolução dos application blocks e do shadowfax/SDAF/EDAF/EDRA. Desde então já se fizeram comentários sobre o fim do shadowfax. É verdade que o shadowfax se tornou num projecto complexo e de aplicação específica, contrariando os objectivos dos patterns & practices. No entanto este projecto vai ser muito importante para o lançamento da nova framework, do visual studio e de muitos documentos que estão a ser preparados para ajudar os programadores.

Neste projecto procura-se aplicar quatro princípios importantes na implementação de serviços em sistemas distribuidos:

  • Separação do interface do serviço da sua implementação
  • Separação da implementação (domain logic) daquilo que é ortogonal e específico de determinados transportes e/ou configurações (por exemplo: logging, tracing, autenticação, autorização, ...). Uma espécie de AOP aplicado aos pipelines de execução dos pedidos (AOP Aspects ~ Handlers).
  • Separação da implementação do transporte para permitir múltiplos transportes. (Se uma mensagem pode ser representada em XML porque não suportar simultaneamente serviços via Web Services, .NET Remoting, MSMQ, SMTP, Indigo...)
  • Interfaces estáveis (p.ex. com versões) para funcionarem com contractos que garantem o desacoplamento entre o serviço e os seus clientes (consumers)

Para demonstrar estes conceitos e como eles se aplicam com facilidade usando esta framework, foram introduzidas no source quatro quickstarts e um site de homebanking (GBRI/Global Bank). O projecto cresceu e teve muito feedback importante. Identificaram-se incongruências entre os vários app blocks actuais e descobriram-se novos blocos que vão surgir todos debaixo de um novo nome dentro do MSDN: algo entre o "Block Library" ou "Enterprise Library".

Resumindo, este continua a ser o melhor projecto para aprender (source code) a tirar partido da framework .NET e de onde estão a surgir importantes componentes reutilizáveis e gratuitos.

Podem começar pelo site do projecto http://www.gotdotnet.com/Community/Workspaces/Workspace.aspx?id=9c29a963-594e-4e7a-9c45-576198df8058. Entretanto foi publicado também um add-in (templates) para o VisualStudio para simplificar a utilização desta framework nos projectos: http://www.gotdotnet.com/Community/Workspaces/newsitem.aspx?id=9c29a963-594e-4e7a-9c45-576198df8058&newsId=2971

# Monday, 28 June 2004
Monday, 28 June 2004 10:27:42 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Arquitecturas | Web Services )

O projecto do Arvindra Sehmi e do Clemens Vasters já está disponível para download.

FABRIQ é uma framework para construir redes de processamento rápidas e escaláveis. Estas redes são baseadas em nós autónomos que fazem processamento e reencaminhamento de mensagens.

Cada nó implementa um pipeline onde podem executar inúmeras unidades funcionais primitivas ou especializadas. Estas unidades consomem, actuam e/ou produzem novas mensagens como resultado do seu trabalho. A comunicação entre os nós é assíncrona (queuing networks) o que dá a estas redes uma capacidade impressionante para suportar carga.

No http://workspaces.GotDotNet.com/fabriq podem explorar a documentação (arquitectura, cenários, exemplos). Existe também um Hands-On Lab que está a ser usado no TechEd Amsterdam (ARC-IL01).

O Clemens está a fazer posts no weblog sobre o fabriq – onde devem aparecer algumas comparações entre o FABRIQ e as outras frameworks de mensagens que estão no nosso radar (Biztalk, Shadowfax, Indigo, …)

# Saturday, 08 May 2004
Saturday, 08 May 2004 12:22:43 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Arquitecturas | Web Services )

No dia 30 de Abril tivemos em Portugal mais um encontro de arquitectos, deste vez para discutir Service Oriented Architectures (SOA):

  • (keynote) Enabling Connected Applications with Service Orientation - Lawrence Wilkes http://cbdiforum.com
  • (choices) Real-life Connected Applications - Nigel Watling & Lawrence Wilkes
  • Service Design - Gianpaolo Carraro
  • Advanced Services Beyond the Basics - Nigel Watling & Lawrence Wilkes
  • (futures) Roadmap: Guidance on going forward - Nigel Watling

Lawrence Wilkes é autor de vários artigos sobre o tema. Recentemente viu publicado um dos artigos, Considerations for Agile Systems, do Journal2 no site MSDN .NET Architecture Center. Também apresentou vários caso de estudo: L'Oreal, Accor, Tesco.com, Danske Bank, ERGO, e Visa/Clear2Pay/ClearPark.

O Gianpaolo surpreendeu com um sessão de analise e desenho de serviços e o Nigel foi responsável para mapear tudo isto às tecnologias Microsoft (ASP.NET Web Services, Biztalk Server, WSE e Indigo) e deixar um conjunto de recomendações para quem está agora a implementar sistemas distribuidos com .NET Remoting, COM+ EnterpriseServices, MSMQ e WSE tendo em conta as evoluções futuras nas specs WS-* e Indigo.

Os powerpoints estão disponíveis para download em http://www.theArchitectExchange.com

 

# Tuesday, 02 March 2004
Tuesday, 02 March 2004 16:20:46 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | Patterns | Sync/Offline | Web Services )

Trata-se de mais um bloco de código reutilizável e um conjunto de exemplos que demonstram como fazer aplicações que funcionam online e offline. Com este bloco a aplicação consegue detectar o estado da ligação, guardar dados em cache para utilização offline, e sincronizar dados e tarefas com os servidores assim que a aplicação ficar online.

O objectivo é fugir dos modelos de merge-replication (tightly-coupled) e desenhar sim interacções baseadas em mensagens (SOA) desacopladas. Esta framework usa um mecanismo de store & forward para guardar as mensagens pendentes. Desta forma muitas das complexidades deste tipo de aplicação ficam praticamente transparentes para o developer.

Para trabalhar offline o DataLoaderManager faz download dos dados de referencia necessários. Depois o ReferenceDataCache é usado sempre que o acesso online não está disponível.

Durante o funcionamento offline também é possível preencher tasks (UIP) e a sua efectivação (ex: post para um Web Service) fica queued no Application Service Agent até o ConnectionManager determinar que é possível fazer o upload dos dados.

Acho que este bloco vai ser uma excelente framework não só para aplicações rich-client/mobile mas até mesmo para construir Autonomous Services. Imaginem uma loja online (reference data = catálogo de produtos) que está a aceitar encomendas (task = carrinho de compras) mesmo quando os servidores (armazém/distribuição) estão indisponíveis. Existem muitas aplicações web que ficariam muito mais robustas e escaláveis se o site fosse fácil de replicar por data centers remotos. E o resultado das aplicações fosse uma simples menssagem para um web service assíncrono.

O source code foi desenvolvido neste workspace e bloco já está no msdn para download

# Friday, 13 February 2004
Friday, 13 February 2004 23:35:48 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Apresentações | Arquitecturas | Web Services )

Novas Arquitecturas baseadas em Web Services - joseas - Fev04.ppt (2.22 MB)

Alguns links úteis sobre os temas em que estive envolvido durante a conferência.

Interop XML/SOAP/WSDL/WS-*
No ínicio do SOAP, grupos de utilizadores como o http://soapbuilders.org, fizeram testes de interoperabilidade entre as diferentes implementações de SOAP. Agora esse trabalho é todo feito nos workshops e mais tarde no http://ws-i.org/.

XML na análise multidimensional
Já existe uma spec para query de motores OLAP usando HTTP/XML:

XML e Metainformação
Com o próximo windows (codename Longhorn) vai aparecer em todos os desktops um storage hierarquico e rico em metadados chamado WinFS. Gostava de estudar possíveis relações de Topic Maps com o WinFS; Criação de UI 3D de navegação em RDFs usando Avalon/XAML.

Web Services e Informação Geográfica
Existe um concept video do longhorn que apresenta algumas ideias para web services sobre GIS. O MapPoint.NET é um exemplo real da utilização de web services nesta área.

# Wednesday, 11 February 2004
Wednesday, 11 February 2004 01:31:11 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Apresentações | Arquitecturas | Web Services )

Esta semana vou participar no XATA2004 com o tema Novas Arquitecturas baseadas em Web Services:

"Ao longo do tempo, o nível de abstracção a que as funcionalidades são especificadas, publicadas e consumidas tem vindo a elevar-se gradualmente. Progredimos com os módulos, objectos (OO), componentes (CBD) e agora procuramos expor serviços (SOA). Embora estas arquitecturas orientadas para serviços não sejam novidade, foi a adopção generalizada dos XML Web Services (SOAP) por toda a indústria que fez renascer o interesse neste modelo.

Diferentes empresas estão a descobrir nos Web Services a solução para uma maior interoperabilidade, redução de dependências e uma forma de agilizar os seus sistemas. No entanto, mesmo com web services, também é possível implementar arquitecturas demasiado acopladas e síncronas, que mais se assemelham aos Remotings tradicionais (RPC).

Nesta sessão procuramos ainda fazer um ponto de situação das especificações e ferramentas que nos vão permitir implementar soluções transaccionais, robustas e seguras usando o SOAP."

# Friday, 06 February 2004
Friday, 06 February 2004 12:51:08 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Apresentações | Biztalk | Web Services )

Esta manhã estivemos, eu e o Vasco Veiga, a apresentar o Biztalk Server 2004 para os clientes Premier Services. Aqui podem fazer download dos slides.

2004-02-06 Biztalk 2004 intro joseas vascov Premier.ppt (3.65 MB)
# Wednesday, 04 February 2004
Wednesday, 04 February 2004 02:41:53 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Arquitecturas | Patterns | PDC 2003 | Web Services )

Este novo site, gémeo do famoso portal da comunidade Java, está a começar muito bem e já se encontram aqui bons artigos. Recomendo o Autonomous Services and The New Information Architecture. É uma excelente compilação de temas relacionados com a evolução das tradicionais noções n-tier (DNA) para serviços autónomos. Descreve, por exemplo, como pode ser modelada a arquitectura dos dados nestas soluções: Request/Response Data, Reference Data, Activity Data & Resource Data. Está muito inspirado nas sessões do Architecture Symposium.

Neste site também se pode encontrar alguns capítulos do novo Patterns & Practices sobre Performance, por exemplo Improving Web Services Performance. E uma entrevista ao "pai" de muitas das coisas que se discutem neste blog: Don Box - Indigo Architect.

# Friday, 05 December 2003
Friday, 05 December 2003 20:40:06 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Web Services )

Do weblog do Clemens Vasters:

The goal of this project, code-named “FABRIQ”, is to create a special-purpose, high-performance, service-oriented, one-way messaging infrastructure for queuing networks, agents and agile computing. It’s not a Microsoft product. It’s an architecture blue-print backed by code that we write so that customers don’t need to – at least that’s the plan.

Para os felizardos que conseguiram lugar no encontro de arquitectos, aqui vai mais uma boa noticia: Tanto o Clemens Vasters como o Arvindra Sehmi, vão estar em Lisboa para o evento.

# Tuesday, 02 December 2003
Tuesday, 02 December 2003 09:46:22 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Web Services )

Durante o Gartner Application and Integration Conference foi apresentado este interessante caso de sucesso com a adopcção de Web Services/SOA. Cerca de 200 front-ends de comércio da HP, incluindo mais de 80 lojas online, passam agora a usar um serviço partilhado de deteção de fraude. As reduções nas fraudes já vão em 80% para um projecto de 6 semanas x 2 developers.

Recomendo este powerpoint, bem como o post da Rebbeca Dias, Product Manager dos WSE.

# Monday, 24 November 2003
Monday, 24 November 2003 12:42:34 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Web Services )

Amazon, Ebay, Google e outros já o fazem há algum tempo. Portugal também já tens os seus casos de sucesso. Está na altura de muitas outras empresas começarem a expor serviços para o exterior - vêm aí oportunidades interessantes e essa é a base para muitas dessas novas aplicações.

Desta vez é a Vodafone a lançar um conjunto de Web Services. Juntamente com a Microsoft estão a promover um concurso para novas aplicações que integrem com o operador de comunicações. Os prémios parecem interessantes e acima de tudo a projecção que este tipo de concurso pode dar é sem dúvida uma grande oportunidade.

# Friday, 14 November 2003
Friday, 14 November 2003 12:53:23 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( PDC 2003 | SAF 2003 | Sync/Offline | Web Services )

Durante as sessões que assisti sobre WinFS e sobre Sincronização/Offline sempre me suscitou curiosidade qual seria a reacção da Groove Networks perante a evolução dos mecanismos de replicação que está acontecer na próxima versão do Windows.

Pois o criador do Lotus Notes, que também esteve no PDC e no SAF, respondeu a todas as minhas questões durante uma entrevista para a EWeek:
Ray Ozzie on Longhorn & Groove Networks

As relações entre WinFS, Offline Syncronization, Peer-to-PeerIndigo são muito interessantes e esperemos que fique cada vez mais simples fazer aplicações offline "expertas".

# Thursday, 13 November 2003
Thursday, 13 November 2003 12:39:41 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Web Services )

Enquanto não existiam melhores alternativas fomos desenvolvendo os primeiros web services "seguros" usando por exemplo SSL para a confidencialidade. No entanto em muitas situações o transporte não é necessariamente HTTP, nem é síncrono, nem é ponto-a-ponto e rapidamente descobrimos que precisamos de algo mais "message-oriented". Com o evoluir das soluções para arquitecturas mais orientadas a serviços (SOA) e com a implementação nas empresas dos Enterprise Service Bus (ESB) começamos a usar cada vez mais intermediários na comunicação que podem participar em diferentes aspectos do transporte: autenticações, assinaturas, confidencialidade, encaminhamento, nível de serviço, respostas, etc...

Se em termos estratégicos ninguém tem dúvidas que o caminho a seguir passa pela utilização de soluções tipo WS-Security podemos ainda discutir se hoje já todas as plataformas suportam estas especificações e se realmente é fácil tirar partido disto. Eu não conheço muitas plataformas mas da minha experiência prática, usar o Web Services Enhancements (WSE) parece-me bastante simples. Estou convencido que é mais rápido implementar toda um politica de segurança usando por exemplo UsernameToken (shared secret) para cifrar a mensagem, do que pedir um SSL a uma qualquer entidade de certificação.

Este tema foi muito bem tratado pelo CDBi Forum: COMMENTARY - IGNORE THE WS SECURITY STANDARDS?

# Friday, 31 October 2003
Friday, 31 October 2003 02:19:35 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Patterns | PDC 2003 | Web Services )

Com a próxima versão do Visual Studio (Whidbey) vem uma nova ferramenta de modelação (Whitehorse). O objectivo é introduzir um conjunto de ferramentas model-driven que suportem não uma linguagem universal mas sim "Domain Specific Modelation Languages". Em várias sessões do PDC vimos essa ferramenta aplicada na especificação, desenho, implementação, instalação e monitorização de Web Services. A imagem é um exemplo retirado dos slides da sessão do Keith Short: Solution Architecture in the Service-Oriented Enterprise (PPT).

Outros comentários e links:
Roadmap das ferramentas de desenvolvimento 2004-2005
Building Manageable Apps (PPT)
Microsoft Embraces Modeling (EWeek)

Neste artigo da EWeek pode ler-se "To fuel its drive into modeling, Microsoft has been amassing a core of top-level UML and modeling talent, just as the company has done in XML and Web services, sources said. Over the past year, Microsoft has hired a series of UML experts, including four who previously worked for Rational: Jochen Seemann, Wojtek Kozaczynski, Jack Greenfield and Ed Eykholt." - mas se isto não é só UML será que a Microsoft vai lançar aqui algo divergente do UML?

# Tuesday, 28 October 2003
Tuesday, 28 October 2003 19:48:54 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( PDC 2003 | Web Services )

"Indigo" é nome de código da nova plataforma de Messaging/Remoting e pretende consolidar .NET Remoting, DOM/COM+/EnterpriseServices, ASP.NET Web Services/WSE e MS MessageQueue. Predende criar um serviço para construção de aplicações distribuídas que abstrai desde as comunicação inter-processo até aos web services entre organizações. Ou seja, passamos a usar um único modelo para implementar Arquitecturas Orientas a Serviços (SOA). Isto incluí serviços para transacções, garantia de entrega, segurança numa infra-estrutura altamente escalável.

A sessão do Don Box foi um introdução aos Service Oriented Arquitectures, as suas motivações e principalmente as orientações que devemos aplicar hoje no desenho dos sistemas distribuídos.

Ontem gostei de ver um exemplo da Merck de aquisição de dados de pacientes que estão em casa sob efeito de novos medicamentos. Um pocketPC recolhia o Pulso Cardiaco e consumo de Oxigénio e estava a alimentar em "Real-Time" uma base de dados central. Mesmo as ferramentes de analise usadas pelos médicos conseguiam monitorizar em real-time ou recuperar o histórico do paciente rapidamente. O interessante foi perceber que o real-time era resistente à conectividade simplesmente porque o serviço era queued. Estes modelos online/offline podem ser feitos hoje mas não com a simplicidade com que estamos aqui a ver nesta geração de ferramentas e não tão interoperavel como vai sendo possível fazer com os Web Service.

Também já está online o site MSDN sobre Indigo.

# Monday, 27 October 2003
Monday, 27 October 2003 09:47:35 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( PDC 2003 | Web Services )
Está quase a chegar ao momento de anunciar publicamente o projecto "Indigo"
# Monday, 13 October 2003
Monday, 13 October 2003 19:51:14 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Web Services )
Uma análise que detalha como os Web Services vão co-existir e complementar a BCF
# Monday, 22 September 2003
Monday, 22 September 2003 20:05:18 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Web Services )
Finalmente começam a surgir a implementações para as especificações que tem vindo a ser publicadas
# Wednesday, 13 August 2003
Wednesday, 13 August 2003 23:59:12 (GMT Daylight Time, UTC+01:00) ( Web Services )
Mais um excelente documento dos "patterns & practices" e desta vez sobre a utilização do WS-I Basic Profile 1.0 para garantir que os nossos web services estão prontos para serem usados também por outras plataformas.
# Wednesday, 19 March 2003
Wednesday, 19 March 2003 18:50:23 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Web Services )

Hoje estão a ser publicadas duas novas especificações para resolver a questão da entrega garantida, uma e uma só vez, de mensagem SOAP (Web Services). Embora ainda não seja nenhum produto ou SDK específico, não deixa de ser importante o facto de empresas com a Microsoft, IBM, TIBCO e a BEA se juntarem para abrir um dos protocolos mais importantes para a interoperabilidade de produtos como os MQ (Message Queues). Esta spec ainda tem a particularidade de abrir a discussão sobre o ebXML versus Web Services e vai ser interessante começar a esclarecer porque é que a SUN está a promover o ebXML como um concorrente ao stack SOAP (Web Services). A SUN tinha publicado à umas semanas a versão deles (WS-Reliability), que foi bastante criticada pelos analistas por não ser mais do que um re-empacotamento dos mesmos conceitos do ebXML e consequentemente, não estar modular com as outras specs como WS-Security ou o WS-Routing.

Mas como ler specs não é propriamente a melhor ocupação dos tempos livres ;-)
aqui vai o link para o roadmap sobre Reliable Messaging:
http://msdn.microsoft.com/ws/2003/03/ws-rm-exec-summary/

E para quem tem andado mais afastado destes temas, aqui vai o roadmap para a segurança em Web Services:
http://msdn.microsoft.com/ws-security/ 

Ou mesmo esta introdução ao GXA escrita pelo Don Box:
http://msdn.microsoft.com/webservices/understanding/gxa/default.aspx?pull=/library/en-us/dngxa/html/understandgxa.asp

NOTA: Para quem está a começar o melhor é ler os links na ordem inversa ;-)

# Thursday, 27 February 2003
Thursday, 27 February 2003 11:39:30 (GMT Standard Time, UTC+00:00) ( Web Services )

Depois de algumas dificuldades com a máquina na sessão no Porto sempre foi possível fazer uma sessão sobre os novos protocolos para web services. Gostei particularmente da oportunidade para falar sobre os desafios que se vão colocando a quem já está arquitectar as suas novas soluções recorrendo ao SOAP.

Da introdução à sessão: [...] Nesta sessão exploramos um novo SDK para implementar, de uma forma aberta e interoperável, um conjunto de cenários importantes em Web Services: Assinaturas e Cifras (WS-Security), encaminhamento independente da topologia de rede (WS-Routing) e attachments em mensagens SOAP (DIME). Esta versão do Web Service Enhancements for Microsoft .NET (WSE) representa a próxima geração de tecnologias abertas que enriquecem o SOAP/WSDL.[...]

Já podem fazer download da apresentação bem como dos exemplos que escrevi durante a sessão de Lisboa